Minha foto
Henderson Matsuura Sanches
Professor nas Faculdade JK de Tecnologia e Faculdade JK Michelangelo no Distrito Federal; Mestre em Engenharia Biomédica pela UnB/FGA (2017); Graduado em Licenciatura em Computação pela Faculdade Fortium (2011); Membro da Comunidade LibreOffice Brasil desde 2013; Membro da TDF – The Document Foundation desde 2014; Coordenador Geral do FLISOL – DF nos anos 2018, 2017 e 2016; Pesquisador no Laboratório de Informática em Saúde (LIS) da UnB/FGA com pesquisas envolvendo Ontologia no Tratamento da Neoplasia Mamária (NM); Membro da Comunidade Soffware Livre de Brasília; Sócio da ASL – Associação Software Livre; Sócio da SBC – Sociedade Brasileira de Computação e Sócio da SBEB – Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica.

Postagem em destaque

Google lança site para preservar idiomas em perigo de extinção


Google anunciou na quarta-feira (20) o lançamento de um site criado para facilitar a preservação das línguas em perigo de extinção.
"A documentação de mais de 3 mil línguas que estão à beira da extinção é um passo importante para preservar a diversidade cultural, honrar a sabedoria de nossos idosos e dar poder aos jovens", explica o Google.
O Google pretende transferir a gestão do "Projeto Línguas em Perigo de Extinção" dentro de alguns mees para um laboratório universitário, o Instituto de Tecnologia e Informação de Línguas da Universidade de Michigan e o Conselho Cultural dos Povos Originários.
O site "Endangered Languages" (clique aqui para acessar) tem versão em português e permite que os usuários consultem, pesquisem e compartilhem amostras de idiomas que estão em risco de sumir. O site afirma que apenas 50% das línguas faladas atualmente estarão em uso até o ano de 2100. "O desaparecimento de um idioma significa a perda de informações culturais e científicas valiosas e pode ser comparado ao desaparecimento de espécies", diz o site.
O Google informou que este projeto recebeu fundos de sua divisão filantrópica, o Google.org, e convidou outras organizações a somar-se a este esforço.

Comentários