Pesquisa

Carregando...

Postagem em destaque

Como Instalar o LibreOffice 5.2.3

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Internet: Como controlar seu Filho?


Meu foco essa semana são as crianças e os adolescentes. Estou chocada com a quantidade de crimes envolvendo pessoas que tinham a vida inteira pela frente e que acabam morrendo por descuido, por besteira e meu alvo é a internet.

Sei que é difícil controlar: hoje em dia tem as redes sociais, as salas de bate-papo, os mensageiros e muitas outras ferramentas que eu nem conheço. 

Mas quem pensa que ter filho é fácil? Quem quer coisa fácil vá procurar outra coisa. Ter filho é complicado, exige muita dedicação.

Por diversas vezes noticiei casos de crianças assediadas por pedófilos, adolescentes que namoram pela internet e que acabam se envolvendo com criminosos, entre outras barbaridades.

Claro que a internet pode ser maravilhosa: a pessoa tem acesso ao mundo sentada no sofá de casa. Ela serve pra muita coisa boa, ajuda no dia a dia, mas... e a parte ruim?

O que tem na cabeça os pais e mães que permitem que os filhos acessem o site que quiserem, batam papo com quem entendam ser interessante? Pelo amor de Deus, as crianças e adolescentes não têm maturidade suficiente para desconfiarem de bandidos, de criminosos, de gente mal intencionada. Aliás, muitos crimes através da internet acontecem com adultos também, o que significa que é difícil discernir quem é bonzinho e quem é vilão na rede.

A receita para evitar tragédias não é segredo guardado a sete chaves. Todo mundo sabe o que tem que ser feito: ficar de olho! Uma amiga tem um filho adolescente e encontrou a solução que, pode ajudar muita gente. Computador só se usa na sala, debaixo dos olhares atentos dela. Ele também tem horário limite para usar o computador. Alguns sites são simplesmente bloqueados (mostrei à ela como bloqueia sites e utilizar o controle  dos pais) . Quando ele está na frente da tela não tem esse papo de privacidade, a todo momento ela fiscaliza o que está fazendo.

Claro que essa minha amiga não é muito popular entre os amigos do filho. Eles a acham careta, chata. Mas o que é melhor? Ser a amigona e deixar o caminho aberto pra gente mal intencionada, expondo seu filho; ou ser a "mala", que pega no pé e está sempre de olho tentando protegê-lo?

Sei que na correria do dia a dia muita gente não tem nem tempo de ver o que os filhos fazem quando estão em frente à tela, mas algum jeito essas pessoas tem que dar. De repente colocar uma senha no computador que só o adulto saiba e permitir o acesso apenas sob supervisão. Não sei se é a melhor idéia, mas já é uma sugestão, né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário