Minha foto
Professor nas Faculdade JK de Tecnologia e Faculdade JK Michelangelo no Distrito Federal; Mestre em Engenharia Biomédica pela UnB/FGA (2017); Graduado em Licenciatura em Computação pela Faculdade Fortium (2011); Membro da Comunidade LibreOffice Brasil desde 2013; Membro da TDF – The Document Foundation desde 2014; Coordenador Geral do FLISOL – DF nos anos 2018, 2017 e 2016; Pesquisador no Laboratório de Informática em Saúde (LIS) da UnB/FGA com pesquisas envolvendo Ontologia no Tratamento da Neoplasia Mamária (NM); Membro da Comunidade Soffware Livre de Brasília; Sócio da ASL – Associação Software Livre; Sócio da SBC – Sociedade Brasileira de Computação e Sócio da SBEB – Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica.

Postagem em destaque

Google e Microsoft deixam de dar Suporte aos Formatos Antigos do Office

O Google desde o dia (01/10) não está suportando download de documentos em formatos mais antigos do Microsoft Office, e a própria Microsoft ja anunciou que não dará mais suporte a esses documentos em seu site.

A mudança afeta os documentos ".doc," ".xls," e ".ppt" criados em versões do Office 1997-2003, escreveu o Google em seu blog. Ela afeta o Google Apps e o Google Apps for Business, Government and Education.

A novidade irá incomodar os usuários que usam versão do Office 2003 e ficando assim milhares de documentos tanto ".doc", ".xlx" e ".ppt" sem serem abertos pelas novas versões do Microsoft Office que salvam nas extensões ".docx", "xlsx" e ".pptx" desde o Office 2007, isso quer dizer que quem recebe, por exemplo, um  documento do Word salvo em “.doc”, de um usuário não irá abrir mais.

A Microsoft começou a usar formatos de arquivos baseados em XML com o Office 2007, onde teve que lançar um pack de compatibilidade com seus formatos antigos e o Office 2013 não terá tal suporte.

Qual seria a solução para abrir estes arquivos, a solução é simples e barata, é a instalação do LibreOffice nas empresas, escolas e nas residências domesticas, sem duvida o software livre mais uma vez é a solução contra a Microsoft.

Comentários